Lula-colossal


A lula-colossal, Mesonychoteuthis hamiltoni, é, provavelmente, a maior espécie de lula existente, e o único membro do gênero Mesonychoteuthis.

Estima-se que ela possa ultrapassar os 14 metros de comprimento. Sendo assim, a lula-colossal é considerada o maior invertebrado conhecido do planeta.

O Mesonychoteuthis hamiltoni possui a maior cabeça de todos os tipos de lulas, excedendo até a lula-gigante, Architeuthis, no tamanho e na robustez. A lula-colossal também possui os maiores olhos do reino animal chegando ao tamanho de um prato. Dispõe de dois bicos enormes e afiados, e garras giratórias em forma de ganchos, profundamente fixadas em seus tentáculos.
Habita as profundezas do Oceano Antártico.


Pouco se sabe sobre a vida da lula-colossal. É caçadora como as outras e no mar profundo se utiliza da bioluminescência para encontrar a presa. Conforme os bicos destas lulas encontrados nos estômagos de cachalotes estima-se o tamanho de animais adultos - já que poucos foram capturados - e alguns hábitos como a vida na profundidade de cerca de 2.200 metros, no caso de adultos, enquanto os mais jovens se situam em torno dos 1.000 metros.










Muitos cachalotes carregam cicatrizes causadas pelos tentáculos da lula-colossal, que possuem ganchos nas suas ventosas que podem causar feridas profundas. A lula-colossal é uma das principais presas para os cachalotes que se alimentam no Oceano Antártico; 14% dos tentáculos de lula encontrados nestas baleias são da lula-colossal.

Recentemente pescadores da Nova Zelândia encontraram em águas antárticas uma lula-colossal com mais de 14 metros de comprimento. O molusco que pesava 495 quilos tinha olhos do diâmetro de pratos de comida. O animal foi fisgado por acidente, trazido a bordo e conservado no gelo, sendo enviado para estudo na Universidade de Tecnologia de Auckland, Nova Zelândia. Esse foi o maior exemplar de lula-colossal já encontrado e está exposto no Museu da Nova Zelândia, Te Papa Tongarewa, em Wellington.


A lula colossal, ao contrário das lulas-gigantes, Architeuthis, à medida que cresce vai adquirindo uma forma de cabeça arredondada. Os tentáculos são grandes para agarrarem a presa no gélido mar de Ross. O corpo flutua, enquanto seus tentáculos buscam uma presa. Por esta capacidade de flutuar, as lulas moribundas sobem até a superfície. Essa é uma forma muito comum de encontrar lulas gigantes ou colossais.


Classificação científica,

Reino.............Animalia
Filo.................Mollusca
Classe............Cephalopoda
Ordem...........Teuthida
Família..........Cranchiidae
Gênero..........Mesonychoteuthis
Espécie..........M. Hamiltoni

Kraken, espécie de polvo ou lula gigante que ameaçava os navios no folclore nórdico.

[Credit text, Wikipédia].



Comentários

Postagens mais visitadas