Europa

Um dos satélites de Júpiter, Europa, pode ter um grande oceano abaixo da sua superfície.
Assista pelo YouTube | BBC Brasil




Cientistas dizem ter encontrado sinais da existência de água líquida, o que possibilitaria que a vida, como a conhecemos ou semelhante, se formasse no local.




A superfície gelada de Europa, satélite de Júpiter, pode esconder um oceano onde a água e o dióxido de enxofre se misturam em temperaturas extremamente frias. Rachaduras, saliências e um terreno confuso onde a superfície se encontra sempre interrompida com movimentos de blocos de gelo ao redor.
A partir de observações remotas, os astrônomos sabem que o enxofre está presente no gelo de Europa. 
Experimentos de laboratório, cerca de um ano atrás, demonstraram que o gelo de água e enxofre congelado tem reações mesmo às baixas temperaturas, e na superfície de Europa essas reações ocorrem sem a presença de radiação num solo de gelo espesso, resultados estes que podem mudar o conceito atual sobre as reações químicas desta lua e talvez de outros astros. Em outros dois satélites de Júpiter, Ganímedes e Calisto, a água e o dióxido de enxofre estão também presentes.
Crédito, NASA/JPL/University of Arizona

Comentários

Postagens mais visitadas