Mineração de hélio-3 na Lua


O presidente norte-americano anunciou recentemente, que tenciona instalar uma base lunar permanente. Isso fez com que os cientistas começassem a cogitar, dentre várias possibilidades, uma das mais promissoras, - a exploração da energia contida no elemento hélio-3, abundante no solo lunar e não disponível naturalmente na Terra.


Em entrevista ao Milwaukee Journal Sentinel, dois cientistas da Universidade Wisconsin-Madison, EUA, afirmaram que a Lua possui toda a energia que a Terra necessitará nesse milênio.

Segundo Gerald Kulcinski, professor de engenharia nuclear, - 'se um ônibus espacial pousasse na Lua e enchesse seus compartimentos de carga com tubos de hélio-3 minerados da superfície e retornasse à Terra, os Estados Unidos, com esse abastecimento, teriam energia suficiente para um ano inteiro'.
O hélio-3, diz John Santarius, colega de Kulcinski, - 'fornece um milhão de vezes mais energia que o carvão'.

Os núcleos de hélio-3 consistem em dois prótons, mas apenas um nêutron, em contraste com o átomo original de hélio, que possui dois prótons e dois nêutrons.
Segundo a pesquisa, a fusão de dois átomos de hélio-3 não gera nenhuma radioatividade, produzindo apenas hélio normal e hidrogênio.



Uma opção de longo prazo? É provável. No entanto o homem ainda não possui  a tecnologia necessária para extrair a energia do hélio-3. 

O hélio-3 é a proposta de um combustível, da segunda geração da fusão nuclear, para usos energéticos, mas esses sistemas ainda estão em fase experimental e de desenvolvimento.




Fontes, Inovação Tecnológica | Wikipédia | Emanuel N Silva.
Imagem Tycho, JAXA/NHK.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas